Óptica Belavista

Saiba se o Seu Filho Tem Algum Problema Visual

saiba-se-o-seu-filho-tem-algum-problema-visual

Saiba se o seu filho tem algum problema visual e os sinais que permitem detetá-lo!

Sabemos que nem sempre é fácil para os pais perceberem se os filhos têm problemas de visão.
Na verdade é mesmo muito difícil!
As crianças podem não saber como dizer-lhe que têm um problema de visão – e podem até nem saber que o têm!
No entanto há simples gestos dos mais  pequenos que podem ser indicadores de que algo não está bem: como piscar ou franzir os olhos quando está a fixar, inclinar a cabeça quando quer ver melhor, ‘colar-se’ à televisão e/ou aos livros…
Os problemas mais comuns nas crianças são aquilo que chamamos as ametropias, defeitos refrativos do olho.  Estes defeitos corrigem-se normalmente com a utilização de óculos. Eis alguns dos mais comuns problemas de visão nas crianças:
  • Dores de cabeça (cefaleias)
  • Cansaço nos olhos (Fadiga visual ou Astenopia)
  • Alteração binocular dos movimentos do olho (franzir os olhos)

MIOPIA

Um defeito refrativo que não permite ver nitidamente ao longe – embora ao perto a criança não manifeste problemas. Crianças míopes semicerram os olhos para ver ao longe. As crianças que têm miopia podem ter tendência ou se sentirem melhor se se sentarem à frente na sala de aulas, na escola; em casa, tendem a sentar-se muito perto da TV. Crianças míopes podem ter dificuldade em ver nitidamente imagens ou palavras num quadro branco, num ecrã de cinema ou na televisão. As matrículas dos carros e os sinais de trânsito podem parecer estar desfocados.
A miopia pode também apresentar outro tipo de sintomas:
Outros sinais a ter em atenção: olhos vermelhos, lacrimejo, esfregar os olhos com frequência, falta de atenção ou dificuldade de concentração e sonolência.

A miopia é tratável com óculos com lentes graduadas para corrigir a má visão ao longe. As crianças com miopias devem ser vistas todos os anos, porque podem alterar com frequência.

HIPERMETROPIA

Crianças hipermetropes são capazes de ver objetos de forma clara, ao longe, no entanto têm dificuldade de ver ao perto.
Os educadores normalmente dão por isto quando eles estão a fazer atividades como trabalhos manuais. Podem começar a afastar a cabeça do caderno ou então só conseguem estar concentrados durante poucos minutos, depois desfocam e dizem que não querem fazer mais. Outro sinal frequente nos mais pequenos é eles mostrarem-se muito trapalhões e instáveis a andar. É um problema que pode afetar o desenvolvimento motor das crianças.
Nas crianças a hipermetropia tem tendência a reduzir quando corrigida corretamente, consequentemente quanto mais cedo for corrigida, melhor.

Este problema visual pode ser tratado com óculos graduados.

ASTIGMATISMO

Os principais sintomas de astigmatismo são visão turva ao perto e ao longe, assim ao olhar para objetos mais próximos ou distantes, estes parecem distorcidos. Como consequência o  astigmata apresenta, normalmente, muita fadiga ocular (vista cansada) ou cefaleias (dores de cabeça), sinais a que devemos estar atentos!
Se não identificar qualquer problema, o astigmatismo poderá ser diagnosticado num exame visual de rotina.

Mesmo com sintomas ligeiros, as lentes oftálmicas ajudam a melhorar a visão de forma significativa, ou poderão ajudar a retardar os efeitos do astigmatismo. O astigmatismo ocular é compensado com lentes tóricas (lentes cilíndricas) que permitem a compensação da deficiência da córnea. 

AMBLIOPIA OU OLHO PREGUIÇOSO

Resulta frequentemente do facto de a criança ter uma visão muito boa num dos olhos e muito má em outro.  A ambliopia não apresenta sintomas específicos, contudo as crianças com esta condição tendem a ver menos com o olho afectado. No caso da criança inclinar a cabeça para um lado, ou num ângulo fora do normal quando observa objectos distantes, pode ser sintoma de ambliopia. Adicionalmente, as crianças podem repetidamente fechar um olho ou desenvolver estrabismo.

A ambliopia é normalmente fácil de tratar. No entanto, se não for corrigido, poderá tornar-se permanente. As crianças amblíopes precisam de ser acompanhadas até terem a mesma visão nos dois olhos –  O mais provável é que seja necessário tapar o olho saudável por algum tempo, de modo a fortalecer o olho afectado. Se suspeita que o seu filho sofre de ambliopia, deverá marcar uma consulta com o seu especialista visual.

ESTRABISMO 

É frequentemente consequência da ambliopia. Quando a diferença de dioptrias entre os dois olhos é muito grande, como no caso dos amblíopes, o olho que vê pior tem tendência a entortar para dentro, resultando no estrabismo convergente.
Um olho olha para frente, enquanto o outro olha noutra direcção. O cérebro recebe duas imagens, daí que uma criança com estrabismo possa sentir a visão turva ou desfocada, e por consequente algumas dores de cabeça. O estrabismo pode ser constante ou intermitente e geralmente é detectado durante um exame ocular de rotina. Os olhos podem cruzar ao tentar focar um objecto que está próximo ou distante. O estrabismo afeta cerca de uma em cada vinte crianças!

Até aos três meses de idade, muitos bebés podem sofrer desta condição enquanto a sua visão se está a desenvolver. Geralmente aparece antes dos cinco anos de idade, mas também pode começar mais tarde na infância, ou mesmo durante a idade adulta. Uma criança que não esteja diagnosticada e devidamente acompanhada, pode desenvolver a partir do estrabismo o problema de  olho preguiçoso. Portanto, se desconfia que o seu filho sofre de estrabismo, aconselhamos que o leve a um especialista.

DALTONISMO

As crianças daltónicas podem ter dificuldade em distinguir algumas cores.
Problemas em distinguir o vermelho e o verde são os mais frequentes.
Problemas em distinguir o azul e o amarelo são mais raros.

O daltonismo é uma condição genética e afeta cerca de 6% dos rapazes em idade escolar.

Exames à visão: com que idade? 

Os primeiros exames aos olhos são feitos pelo pediatra de desenvolvimento, quando nascem e aos 6 meses. A primeira consulta de oftalmologia deveria ser feita até aos 3 ou 4 anos. A partir dos 4 anos (se não tiver problemas maiores) a criança deve fazer um exame de rotina de 2 em 2 anos.
Já as crianças com miopia devem ser vistas todos os anos porque esta aumenta com frequência.

Se tem um filho em idade escolar. Não arrisque e marque hoje mesmo um exame visual gratuito: 239 721 104

Durante este mês estamos a realizar aqui na Óptica, Rastreios Visuais Gratuitos em Crianças em Idade Escolar.

 

 

Fonte: Essilor

Leave a comment